Arquivo da tag: leitura

A intuição

Desde criança sempre me achei intuitiva, com uma capacidade além do normal para entender as coisas, pessoas e situações e até mesmo para tomar decisões importantes.

Ainda adolescente, tentei entender esse poder que eu tinha, e passei a ler muito. O que caía em minhas mãos, livros de psicologia, de sociologia, sobre paranormalidade, enfim, tudo para tentar entender aquela sensação estranha que acontecia comigo.

Com o tempo acabei por entender que a intuição é algo que não se explica, ela simplesmente existe. E passei a exercita-la, ouvindo os sinais que sentia e usando-os a meu favor.

Não é fácil distinguir o que é intuição do que é desejo. Muitas vezes desejamos que algo aconteça e confundimos com intuição e outras vezes temos a intuição mas não lhe damos o devido valor, pois acreditamos ser besteira.

As mulheres em geral, mesmo as mais racionais como eu, tem muita intuição. De alguma forma, sabemos. Algo como : sabemos quando estamos sendo traídas, sabemos quando algo vai dar errado ou certo, sabemos se uma pessoa é legal ou não. Para mim, é algo como uma sensação estranha, que percorre minha coluna em forma de descargas elétricas muito sutis. Elas me dão a noção da direção que devo tomar.

Com o exercício diário da intuição, sou capaz hoje de direcionar meus negócios e investir da forma correta , mesmo sem saber nada de investimentos. Sou capaz de fazer o marketing de meus negócios, com pouquíssimo conhecimento sobre o assunto. E sempre fiquei pensando: como faço isso? E como dá certo?

Um dia um livro me caiu nas mãos e essa é a dica de leitura de hoje: O Poder da Intuição.

Trata-se de um livro muito interessante, onde o autor Gerd Gigerenzer , explica como evoluímos nosso conhecimento cognitivo, emocional e social ao longo da história, e de que forma a intuição influencia nossas escolhas, principalmente quando  pensamos racionalmente sobre um determinado assunto e não chegamos a nenhuma conclusão . Segundo o autor, os pressentimentos não podem ser ignorados nesses momentos, pois muitas vezes , apenas baseados na intuição, conseguimos acertar mais do que quem entende muito sobre um determinado assunto. Vale a leitura !

intuição

Anúncios

Hoje é dia das Crianças.

Como hoje é dia das crianças , resolvi discorrer sobre um assunto bastante polêmico, ao qual não podemos fechar os olhos e temos que falar a respeito. Sobre a influencia que os adultos exercem sobre os pimpolhos e as sequelas que más influencias podem trazer à elas em um futuro próximo.

O caso que aconteceu da exposição com o peladão e a menininha é apenas a ponta de um iceberg gigantesco do que as nossas crianças vivenciam hoje. Somente no futuro saberemos o quão lesivo isso foi para elas .

Primeiro temos que repensar sobre a forma como estamos criando nossos filhos. Excessos em tudo, desde a liberdade dada até a realização de todos seus desejos para que ” não se frustem”. Isso está formando uma geração de crianças mimadas, mal educadas e que não suportam frustrações na vida, acreditando que realmente basta chorar ou fazer cara feia que a vida lhes dará o que pediu, e o que é pior, se tornando pouco produtivas quando adultas, sem inciativa. A vida nos diz muitos nãos, é necessário que aprendamos desde cedo que isso não irá nos impedir de realizar nossos sonhos e sirva mesmo como um estimulo à luta pela sobrevivência.

Castigos são tão necessários quanto carinhos e afagos.  A criança tem que saber que existem limites, e eles são definidos pelos pais. Elas tem que aprender a respeita-los, pois apenas assim serão adultos que respeitam os mais velhos e saberão amar e retribuir o amor à elas dedicado. Quando são mal criadas, fazem birra ou desobedecem, devem ser colocadas de castigo, ter seu celular confiscado, a boneca negada e não paparicadas, pois somente assim aprenderão os seus limites, por mais que isso deixe você com dó dela.

Como dizia Renato Russo, disciplina é liberdade. Para que  tenhamos nossa independência emocional e financeira , precisamos da disciplina. A criança deve aprender a suportar a dor do “não ter”, do não conseguir, do não conquistar, e aprender principalmente a lidar de forma positiva com esses sentimentos, pois isso apenas a ajudará no futuro à progredir e a amar da forma correta, sem se deixar levar pela ansiedade e medo.

A criança aprende com o exemplo. Se você dá um bom exemplo, se sua casa é calma , tranquila, sem brigas e discussões, se as pessoas interagem respeitando-se entre si, ela aprenderá a respeitar os outros. Nunca brigue ou xingue na frente de uma criança, pois você ficará surpreso ao perceber que ela fará o mesmo com você. Você é seu maior exemplo, ela tentará ser o que você é e faz.

A família tem papel primordial na educação. Hoje em dia, cada vez mais, tem-se tentado passar para as escolas a responsabilidade da educação. Não se engane, ela é sua, da família da criança. À escola cabe apenas ensinar, preparando-a para o futuro, a raciocinar logicamente, à ter cultura e conhecimento. Mas isso não basta. Em casa é preciso estimular a criança a ler e quanto mais cedo melhor. Exercitar sua mente com livros, jogos educativos, despertar sua criatividade com pinturas, exercitar sua capacidade de visão com quebra-cabeças, enfim, prepara-la para ser um adulto inteligente, culto e com desejo de conhecimento, cabe à família. E fique atento, as escolas hoje em dia estão fugindo de seu papel de educadores em prol de ideologias politicas e culturais, que podem não ser o que você deseja para ela !  Não deixe de verificar o que a escola esta ensinando ao seu filho, suas lições de casa, seus livros educacionais, o que foi dito em sala e se não concordar, abra a boca ! Afinal , não temos que ser politicamente corretas em relação aos nossos filhos, certo ? O segredo da liberdade é a eterna vigilância.

Não se deve estimular a sexualidade da criança precocemente. Tudo tem sua hora e sua vez. Mostrar fotos de mulheres nuas para meninos pequenos ou sensualizar meninas, pode ter efeito devastador sobre sua personalidade futura e sua sexualidade. Expor crianças a situações como a tal menina com o peladão é extremamente grave ao desenvolvimento de sua personalidade, correndo-se o risco de lhe provocar neuroses, depressões, sentimentos de culpa, entre outras doenças psiquiátricas. Elas devem ser poupadas dessas situações até que tenham a maturidade de um adulto para separar as coisas, independentemente se você acredita que aquilo é ou não arte. Eu pessoalmente acho vulgar, feio e vazio.

Acredito que com a educação vinda da família, você estará dando aos seus filhos o melhor dos presentes no Dia das Crianças, o seu futuro.

Ler é preciso

Se tem uma coisa que acredito ser importante nesta vida é a leitura. Toda mulher que acredita em si mesma, lê.

A leitura traz tudo que você precisa para ser alguém na vida, progredir e até mesmo para conversar. Ler te traz vocabulário, te traz cultura, informação e conhecimento.

Desde criança minha mãe, uma super Ginja, me deu livros de presente. Mas nada dessa literatura chula e vazia que vemos por ai hoje em dia. Clássicos da literatura, brasileira e estrangeira. Isso me estimulou a estudar, porque quando você lê, seu cérebro quer sempre mais. Estudei, passei com as melhores notas no vestibular , apesar de ter estudado em escola publica ( naquela época as escolas ensinavam, era muito legal) e hoje sou uma mulher livre e feliz.

Sempre gostei de ler livros com uma certa orientação psicológica, pois amo psicologia apesar de não ser uma psicóloga. Mas gosto de entender o ser humano como um todo, suas neuroses, medos e conflitos internos. O ser humano me fascina.

Um dia descobri um livro que vou recomendar aqui hoje. Tenho vários , mas este realmente eu amo. Chama-se Mulheres que Correm com os lobos. Para quem gosta de ler e gosta um pouquinho de psicologia, vale a pena investir um tempinho e um dinheiro nesse livro.

Em uma escrita gostosa, leve e muito profunda, a autora explora diversas lendas e historias do mundo todo e seu conteúdo secreto, que se encontra intrínseco no inconsciente coletivo humano. É leitura saborosa, onde você entenderá  a simbologia por detrás de histórias infantis, como a lenda do Barba Azul, por exemplo.

Boa leitura !

livro