Botox – Saiba como usar

Você com certeza já ouviu falar de “botox” , não é? Mas com certeza não tem muita noção de onde veio, o que é ou seus riscos. Mas sabe que é uma ótima forma de postergar os sinais da idade. ( Estou vendo um sorriso ai ?)

Ok, então aqui vai um resuminho sobre o que você deve saber sobre essa santa droga, e seus riscos.

Você sabe o que é Botulismo?
Existe uma bactéria, chamada Clostridium botulinum, descoberta ha muito tempo, que é encontrada em alguns tipos de alimentos e conservas, além do meio ambiente. Ela não gosta de oxigênio, por isso ela vive em ambientes onde ele não existe, como em conservas hermeticamente fechadas, enlatados e em alguns casos, pode estar …no mel.

No meio ambiente, seus esporos estão lá, soltos, inofensivos, só aguardando o ambiente propicio para se desenvolver. Quando ingeridos por crianças menores de 1 ano, eles se desenvolvem no intestino dela. Por isso não se da mel para crianças com menos de 1 ano.

Os esporos dessa bactéria, espalhados por ai, podem contaminar os alimentos ou feridas abertas. Quando nas condições adequadas, que são de falta de oxigênio e temperatura baixa, produz uma substancia química, conhecida como toxina botulínica.

Existem sete sorotipos diferentes dessa toxina: A, B, C1, D, E, F e G. Dessas, o sorotipo A é o mais potente, sendo considerada o veneno mais letal conhecido, um milhão de vezes mais mortífero que a dioxina, o veneno mais letal produzido pelo homem.

Assustada?

Vamos continuar

Essa toxina , como eu dizia, causa o botulismo, que é uma doença mortal. É causada quando a pessoa ingere a toxina ou adquire a bactéria, por um ferimento por exemplo e ela pode se desenvolver. Essa toxina causa uma paralisia dos músculos, de forma  progressiva, iniciando-se pela face. O primeiro sinal á a queda da pálpebra, que não se abre mais, seguido de dificuldade de deglutição e visão dupla.

Os sintomas progridem ate que a pessoa passa a ter dificuldade motora e para respirar e se não tratada a tempo…

Tem tratamento? Sim, tem. Mas tem que agir rápido. Existe um antidoto para essa toxina.

Mas e o Botox ???? Céus ! Vou morrer ???? Linda e morta ??? Noiva Cadáver ???

 

Calma, respire fundo .

No final da década de 60, o oftalmologista americano Alan B. Scott,  estava procurando alternativas para o tratamento não cirúrgico do estrabismo. Ele conseguiu umas  amostras da toxina botulínica tipo A e testou nos muculos dos olhos de macacos. Deu certo e assim se confirmou que a toxina botulínica tipo A era  uma alternativa eficaz para o tratamento não cirúrgico do estrabismo.

Na década de 70, Scott recebeu autorização do FDA (Food and Drug Administration) para usar a toxina em seres humanos. Ele descobriu que o produto, ao ser injetado em músculos os relaxava,  e que em determinados grupos de músculos, interrompia momentaneamente o movimento muscular anormal. Outros estudos foram feitos e varias doenças de origem neuro musculares passaram a ser tratadas com a toxina .

E foi assim que surgiu o uso cosmético.

 

Sorrir, franzir a testa, apertar os olhos e até a mastigação, qualquer movimento facial é de origem muscular e leva aos sinais mais comuns de envelhecimento: as rugas. Com essa descoberta, o uso cosmético da toxina botulínica tipo A evoluiu e se expandiu em todo mundo e hoje é uma das substâncias mais importantes no campo do rejuvenescimento facial.

 

Apesar dos riscos, é uma das soluções mais rápidas e mais seguras para remover as rugas de expressão.

 

Porém….nem tudo são flores…

Os efeitos da toxina botulínica podem sim, em alguns casos migrar do ponto de aplicação para outro local do corpo, causando sintomas  de horas a semanas após a injeção, como fraqueza muscular, queda das pálpebras, visão dupla ou borrada, flacidez facial, dificuldades de deglutição e fala, constipação, aspiração, pneumonia, dificuldade respiratória e até depressão respiratória.

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plastica recomenda:

“Nunca esfregue ou massageie as áreas tratadas, pois pode causar a migração da toxina botulínica para outra área do seu rosto. Se isto acontecer, pode ocorrer fraqueza facial temporária ou ptose. Embora seja geralmente segura, efeitos colaterais e complicações podem ocorrer: Hematomas e dor no local da injeção, vermelhidão. dore de cabeça, sintomas gripais, náuseas, fraqueza temporária facial ou ptose.
• Muito raramente, a toxina pode se espalhar para além da área de tratamento, podendo causar sinais e sintomas de botulismo tais como problemas respiratórios, dificuldade de deglutição, fraqueza muscular e fala arrastada.”

Concluindo:

A dose aplicada para fins terapêuticos e estéticos é muito pequena e incapaz de desencadear reações do envenenamento alimentar do botulismo, mas… podem acontecer sim.  Em mãos erradas ou inexperientes, a toxina botulínica torna-se um perigo.

Além de procurar por um médico treinado e qualificado em cirurgia plástica, certifique-se sempre de que o profissional tem experiência específica com estes tipos de procedimentos.

Ao resolver fazer o seu ” Botox” , sempre questione:

O medico é  especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica?
Foi treinado especificamente no campo da cirurgia plástica?
Quais são os riscos e possíveis complicações associados ao meu procedimento?
E fuja daquelas clinicas suspeitas, pois , embora o profissional não medico até possa saber como fazer a aplicação, com certeza ele não estará preparado para cuidar das consequências  no caso de algo dar errado.

Um super beijo da Ginja !

 

1

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: